© FEMODA/MT Todos os direitos reservados. 

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Você está por dentro da política de troca e devolução dos produtos?

27.03.2017

 

Um atendimento de qualidade deve trabalhar a confiança dos clientes, sempre atento às boas práticas do comércio. Com a política de troca e devolução de produtos, não se pode esperar diferente: além de seguir certas regras especificadas no CDC (Código de Defesa do Consumidor), elas devem servir de aspecto importante para o relacionamento com os clientes.

 

A compra e venda de produtos, inevitavelmente, leva a uma possível necessidade de troca ou devolução, seja por inadequação do produto, diferença de tamanho ou defeitos. Nesse contexto, é comum observar-se muita confusão sobre as regras e políticas de troca.

Para ajudar você a não escorregar na hora de oferecer um serviço honesto e claro para seus clientes, separamos todos os detalhes da política de troca e devolução de produtos. Continue a leitura!

 

Política de troca: o que diz o Código de Defesa do Consumidor


O CDC garante, definitivamente, troca em prazo de até 30 dias a contar da compra para produtos com defeitos ou, em termos legais, “vício”. Para esses casos, a regra é clara e deve ser cumprida.

 

Já para produtos indesejados por aspectos como tamanho ou cor, como acontece frequentemente em casos de presentes, não há regras sobre a aceitação da devolução, apesar de ser de bom tom que possibilidades de trocas sejam oferecidas ao cliente, o que pode influenciar na compra final. Mas não se esqueça que, a partir do momento em que a loja oferece uma política de troca e divulga essa informação para seus clientes, essa postura terá que ser cumprida.

 

Política de devolução


A devolução de produtos por simples arrependimento não é prevista do código do consumidor, ficando a cargo da loja escolher as regras para o caso. No entanto, essa norma vale apenas para compras em loja física.

 

Se a compra foi feita fora de um estabelecimento comercial, por meio da internet ou pelo telefone, por exemplo, o CDC prevê uma obrigatoriedade de aceitação de devolução, mesmo sem motivo. Para esses casos, o prazo de sete dias, a contar da data do recebimento do produto para a devolução, deve ser respeitado.

 

Como uma política de troca pode ajudar seu negócio


Confiança e fidelização de clientes são sempre uma grande jogada para se manter bem no mercado. Na era das redes sociais e das avaliações públicas, uma crítica ou um elogio pode mudar o rumo do seu negócio. E, certamente, uma boa política de troca pode ajudar nesse processo.

 

Divulgue sua política de troca


Para começar, não esconda sua política de trocas e devolução. Deixe sempre tudo bem claro e exposto. Regras bem definidas melhoram o relacionamento, gerando um ambiente de segurança e conforto.

 

Receba a troca com simpatia e atenção


Treine seus funcionários para que o cliente que volte à loja para uma troca não se sinta ignorado ou indesejado. Lembre-se de que um cliente satisfeito tende a voltar e indicar seu negócio aos amigos, portanto, ignorá-lo quando a venda já se deu por completa pode frustrar suas expectativas.

 

Você ainda pode aproveitar esse retorno à loja para compreender melhor as preferências, as necessidades e o perfil do cliente.

 

Aposte na flexibilidade


Com atenção às necessidades do cliente e flexibilidade, o relacionamento com ele só tende a dar bons resultados.

Não se esqueça de que a forma como a política de troca e devolução é respeitada pela sua empresa pode influenciar diretamente na confiança dos seus clientes. Regras e obrigações à parte, nunca é demais buscar flexibilidade nas relações. Ceder algumas vezes pode ser uma boa estratégia para cativar respeito e fidelidade.

 

Sabemos que o mercado do varejo não é tão simples, mas estando atento a boas orientações, essa empreitada certamente vai fluir com mais facilidade!

 

Fonte: Blog do Hiper

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload