• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© FEMODA/MT Todos os direitos reservados. 

Saiba como calcular o giro de estoque de sua loja

20.03.2017

 

O controle de estoque é a peça-chave para garantir a eficiência dos processos e permitir que se alcance bons resultados na área de Logística, Compras e Vendas, por exemplo.

Nesse sentido, é necessário saber como calcular o giro de estoque e como esses números podem ajudar a otimizar a gestão. A seguir falaremos mais sobre essa atividade, como o cálculo pode ser feito e qual é a sua importância. Confira!

 

Qual é o conceito por trás do giro?

 

O giro de estoque pode ser definido como a quantidade de vezes em que um produto precisa de reposição em um determinado período — normalmente dentro de um mês —, ou ainda o tempo médio que esse item fica no estoque até que novas quantidades precisem ser adquiridas.

 

Afinal, como calcular o giro de estoque?

 

Para saber como calcular o giro de estoque, é preciso fazer um registro de todas as entradas e saídas de material, acompanhando o tempo de permanência de cada item no estoque.

A partir daí, pode-se fazer o cálculo com base na quantidade de vezes em que a reposição é feita. Por exemplo:

 

Além de acompanhar o tempo médio de permanência no estoque, o giro também pode ser calculado a partir da quantidade de vezes que a reposição do item é feita em determinado período.

 

Se você vende 100 itens de determinado item em um mês e sobram 10 no estoque, basta fazer a divisão dos que foram vendidos pela quantidade restante. Ou seja: 100/10 = 10. Quer dizer que o estoque girou 10 vezes.

 

Ou ainda, se você deseja saber o tempo médio, basta dividir a quantidade de dias do período que deseja saber pela quantidade de giros nesse período. Se for em um mês, a conta pode ser feita da seguinte forma:

 

30 (quantidade de dias) / 10 (total de giros, usado no exemplo anterior) = 3.

 

Essas duas contas mostram que o seu estoque foi renovado 10 vezes no mês, a cada 3 dias, em média.

 

Por que esse controle é importante para a gestão?

 

Além de saber a respeito da renovação do estoque e a velocidade de venda dos produtos, o cálculo do giro de estoque é importante por diversos motivos. Confira alguns deles:

 

Garante que o capital de giro seja investido com maior eficácia

 

Como você já deve imaginar, esse cálculo permite que se saiba quais itens são mais vendidos e quais ficam parados. Com essa informação, você sabe com maior precisão o que precisa ser comprado com mais frequência e o que deve ser evitado.

 

Dessa forma, seu capital de giro, usado para realizar as aquisições, é mais bem aproveitado, evitando desperdícios.

 

Faz com que as decisões de compra sejam mais acertadas

 

Como já dissemos, esse controle informa quais itens possuem mais saída e quais precisam ser evitados. Isso é de extrema relevância para que o setor de compras saiba melhor quais produtos precisam ser adquiridos, melhorando a eficiência do setor.

 

Eleva o índice de atendimento dos pedidos

 

Depois que você começa a estruturar o estoque de acordo com a frequência de saída dos itens, aumenta a disponibilidade dos itens mais procurados, fazendo com que toda a demanda — ou pelo menos a maior parte dela — possa ser atendida com os itens que estão acessíveis.

Redução de custos

 

A partir do momento em que há redução do desperdício dos itens que não são vendidos — o que pode causar perdas e obsolescências —, aproveita-se melhor a utilização do capital de giro e evita-se o excesso de itens, os custos gerados pelo setor se tornam consideravelmente menores.

 

Saber como calcular o giro de estoque e o que fazer com essa informação é crucial para otimizar a disponibilidade de produtos, tomar decisões mais acertadas e aprimorar o atendimento ao cliente. Com isso, é possível perceber melhorias nos resultados da empresa como um todo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload