Conheça os 4 principais tipos de estoque no varejo

28.11.2016

 

 

Manter em ordem todas as atividades que envolvem seu varejo não é uma tarefa fácil. Isso exige um bom planejamento, uma execução assertiva e um controle rígido. Para gerenciar essas atividades, surge a área da logística, que abrange diversas etapas do ciclo de qualquer negócio.

 

Uma dessas etapas é o processo de armazenamento, em que o principal elemento é o estoque. Ele precisa estar alinhado à administração do negócio como um todo, envolvendo espaço físico, plano de vendas, demanda, sazonalidade, e muitos outros fatores. Portanto, é necessário conhecer os tipos de estoque para que se possa estabelecer qual deles é o mais adequado para a sua empresa e, assim, minimizar erros.

Neste artigo, apresentamos e explicamos os 4 principais tipos de estoque no varejo. Confira!

 

1. Estoque de ciclo


Geralmente é utilizado por empresas que lidam com diversos produtos distintos, mas sua produção não consegue fabricar todos ao mesmo tempo. Assim, o gestor programa sua produção e seu estoque, a fim de criar um ciclo produtivo que não gera “buracos” no atendimento à demanda.

 

Para facilitar o entendimento, segue um exemplo: a empresa X comercializa os produtos A, B, C e D. Por hora, ela vende 25 unidades de cada produto, porém, não pode produzi-los ao mesmo tempo. Logo, a empresa fabrica 100 unidades do produto A em 1 hora, pois na hora seguinte, quando estiver fabricando o item B, ainda restarão 75 unidades do produto A, e assim sucessivamente, com um estoque capaz de suprir a demanda por todas as mercadorias vendidas pela empresa.

 

2. Estoque regulador


Também conhecido como estoque de segurança, esse tipo é responsável por minimizar as incertezas e os riscos relacionados à demanda. Por muitas vezes diretamente ligado a questões sazonais, é um dos tipos de estoque que a empresa mantém para o caso de aumento repentino da demanda. Também é largamente adotado por organizações que possuem diversas filiais, já que isso torna mais fácil suprir as necessidades pontuais de alguma outra unidade.

 

3. Estoque de canal


Trata-se do estoque em trânsito, quando a mercadoria vai da área de produção até um canal intermediário, que antecede seu armazenamento na loja em que há sua comercialização. Ou seja, é o estoque que está entre o fabricante e o varejista. Está presente nas transportadoras, nos modais e nos centros de distribuição, por exemplo.

 

4. Estoque de antecipação


Esse tipo de estoque é aquele que a empresa passa a utilizar quando antecipa sua produção para atender alguma alteração na demanda futura, algo já esperado e planejado. Geralmente está ligado a duas situações: sazonalidade, em que uma empresa que produz roupas passa a produzir mais casacos antes do inverno, e situações em que há instabilidade no fornecimento, o que ocorre principalmente no ramo alimentício.

 

O estoque possui impacto direto no atendimento ao cliente, que por sua vez é fator determinante para o lucro obtido pela empresa. Gerenciar e controlar o estoque de forma eficaz é um dos pontos essenciais para o sucesso do seu varejo.

 

Conhecendo os tipos de estoque, é possível identificar aquele mais adequado para a sua empresa. Isso permite atender ao consumidor no momento e nas condições corretas, melhorando a saúde financeira do seu negócio e fazendo com que ele dê um salto competitivo.

Na sua opinião, qual desses tipos de estoque é o mais adequado para o seu varejo? Deixe um comentário!

 

Fonte: Blog do Hiper

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© FEMODA/MT Todos os direitos reservados.